Author Topic: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)  (Read 1008 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile

Neste tópico serão colocadas as decisões da Comissão de Análise de Incidentes (CAI) referentes aos protestos enviados pelos pilotos participantes no campeonato, bem como será colocada a análise do CAI da volta 1 de todas as corridas. Toda a informação relativa ao CAI e às penalizações se encontra patente nas Regras Gerais: Campeonatos de Sim-Racing, nomeadamente no Pontos G e no Ponto H.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile
Re: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #1 on: October 12, 2019, 22: 12 »
Relatório do CAI - Prova 1 - Chang International Circuit


Volta 1, reta da meta •
O piloto Vítor Pita, por motivos não identificáveis, fica parado na reta da meta durante quase toda a primeira volta. O CAI considera que o local escolhido pelo piloto para estar parado não é aceitável. No caso de algum piloto não conseguir arrancar ou tiver que parar por alguma razão, que o faça num local fora da pista e que não cause qualquer impacto nos restantes carros em pista.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Vítor Pita


Volta 1, curva 2 •
Na travagem para a curva 2, o piloto Nuno Ricardo trava demasiado tarde e acaba por embater no piloto Ricardo Fernandes, causando a saída de pista a este bem como a perda de muitas posições. O CAI considera o piloto Nuno Ricardo responsável pelo incidente, dado que é a sua travagem tardia que causa a situação e respetivas consequências.
Decisão do CAI: Drive-Through para o piloto Nuno Ricardo na próxima corrida em que participar


Volta 1, curva 11 •
Na abordagem da curva 11, o piloto Alexandre Caetano embate no piloto Pedro Lebre, causando a saída de pista a este bem como a perda de algumas posições. O CAI considera o piloto Alexandre Caetano responsável pelo incidente, dado que é o seu toque na traseira do piloto Pedro Lebre que causa a situação e respetivas consequências.
Decisão do CAI: Drive-Through para o piloto Alexandre Caetano na próxima corrida em que participar


Volta 1, curva 11 •
Na sequência do incidente acima o piloto Pedro Lebre reentra em pista de forma perigosa, sendo que dá um ligeiro toque no piloto Ruben Costa e obriga o piloto Ricardo Fernandes a ter que travar mais e efetuar uma manobra evasiva para o evitar. O CAI considera o piloto Pedro Lebre responsável pelo incidente, deveria ter esperado um melhor momento e forma de reentrar na pista.
Decisão do CAI: 15 Kg de lastro para o piloto Pedro Lebre na próxima prova em que participar


Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile
Re: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #2 on: October 20, 2019, 20: 25 »
Relatório do CAI - Prova 2 - Monza


Volta 1, curva 4 •
Na travagem para a curva 4, o piloto Davide Cardoso trava demasiado tarde e acaba por embater no piloto André Giesta, causando a perda de várias posições a este. O CAI considera o piloto Davide Cardoso responsável pelo incidente, dado que é a sua travagem tardia que causa a situação e respetivas consequências.
Decisão do CAI: 30 kg de lastro para o piloto Davide Cardoso na próxima prova em que participar


Volta 1, curva 4 •
Na travagem para a curva 4, o piloto Diogo Castel-Branco tenta ultrapassar vários adversários ao mesmo tempo, sendo que trava extremamente tarde e sai da pista, tentando reentrar após a primeira curva da chicane. Como consequência, acaba por embater no piloto Vítor Costa, causando a saída de pista a este bem como a perda de algumas posições. O CAI considera o piloto Diogo Castel-Branco responsável pelo incidente dado que é a sua travagem tardia que causa a situação e respetivas consequências. O CAI considera ainda que se tratou de uma manobra inaceitável, especialmente durante a primeira volta em que os adversários seguem todos muito próximos, pelo que a sanção aplicada será agravada.
Decisão do CAI: Drive-Through e 30 kg de lastro para o piloto Diogo Castel-Branco na próxima prova em que participar


Volta 1, curva 8 •
Na travagem para a curva 8, o piloto Davide Cardoso dá um toque na traseira do piloto André Giesta, causando a saída de pista bem como a perda de várias posições a este. O CAI considera o piloto Davide Cardoso responsável pelo incidente, dado que é o seu toque na traseira do adversário que causa a situação e respetivas consequências.
Decisão do CAI: Drive-Through para o piloto Davide Cardoso na próxima prova em que participar


Volta 1, curva 8 •
Na sequência do incidente acima o piloto Davide Cardoso reentra em pista de forma perigosa, obrigando os adversários travar para evitar colisões. O CAI considera o piloto Davide Cardoso responsável pelo incidente, deveria ter esperado um melhor momento e forma de reentrar na pista.
Decisão do CAI: 15 kg de lastro para o piloto Davide Cardoso na próxima prova em que participar


Volta 1, curva 8 •
Na sequência do incidente acima o piloto André Giesta reentra em pista de forma perigosa, chegando a tocar no piloto Frederico Sampaio, embora sem consequências de maior para este. O CAI considera o piloto André Giesta responsável pelo incidente, deveria ter esperado um melhor momento e forma de reentrar na pista.
Decisão do CAI: 15 kg de lastro para o piloto André Giesta na próxima prova em que participar


Volta 1, reta entre as curvas 10 e 11 •
Na reta após a saída da curva 10, seguem muito próximos os pilotos Felisberto Pereira e Diogo Castel-Branco. O piloto Felisberto Pereira dá 2 toques laterais no piloto Diogo Castel-Branco, em plena reta, sendo que ao segundo toque causa a saída de pista e despiste do piloto Diogo Castel-Branco. O despiste do piloto Diogo Castel-Branco causou ainda um outro despiste ao piloto Vítor Costa, que seguia mais atrás. O CAI considera o piloto Felisberto Pereira responsável pelo incidente. O piloto Felisberto Pereira ignorou o carro ao seu lado em quem já tinha tocado momentos antes e causou despiste a 2 adversários, com graves consequências para ambos.
Decisão do CAI: Drive-Through e 50 kg de lastro para o piloto Felisberto Pereira na próxima prova em que participar


Volta 1, reta entre as curvas 10 e 11 •
Momentos após o incidente acima, o piloto Felisberto Pereira, na mesma reta do acidente anterior, toca na traseira do piloto Vítor Pita, causando a saída de pista e despiste deste. O CAI considera o piloto Felisberto Pereira responsável pelo incidente. O piloto Felisberto Pereira ignorou o carro ao seu lado e causou o despiste deste, com graves consequências.
Decisão do CAI: Drive-Through e 50 kg de lastro para o piloto Felisberto Pereira na próxima prova em que participar

NOTA do CAI: Se ocorrer um novo incidente muito grave causado pelo piloto Felisberto Pereira, como os 2 referidos neste relatório, o CAI excluirá o piloto do campeonato, uma vez que considera este comportamento inadmissível.


Quote
Piloto que protesta: André Giesta nº45
Equipa: Playteam
Piloto protestado: Davide Cardoso nº48
Equipa: Moonlight Racers Motorsport II
Momento do replay: (1:46 na 1ª volta na 2ª chicane da pista; 2:26 na 1ª volta na 3ª chicane da pista)

Volta 1 •
O CAI efetua sempre a analise das primeiras voltas de cada corrida.
Decisão do CAI: Não aplicável


Quote
Piloto que protesta: Mário Peixoto
Equipa: Codoil Motorsport

Piloto protestado: Diogo Castel-Branco
Equipa: CBPOWER

Momento do replay: volta 2 a 6

Volta 2 a 6 •
O CAI verificou que o piloto que apresenta protesto não esteve envolvido no momento reportado.
Decisão do CAI: Não aplicável


Quote
Piloto que protesta: Diogo Calvão
Equipa: STR

Piloto protestado: João Cavaca
Equipa: Berlitz Racing Team II

Momento do replay: Final da volta 1/Inicio da volta 2 na reta da meta

Volta 2, reta da meta •
O piloto João Cavaca, na reta da meta, muda de direção váras vezes, na tentativa de defender a sua posição. De acordo com as Regras Gerais de Campeonatos de Sim-Racing da PTSims, numa tentativa de ultrapassagem em reta, o piloto que defende apenas pode mudar de direção uma única vez, para a direita ou para a esquerda. Uma vez mudada a direção, o piloto A não pode voltar a mudar de direção até que seja efetuada outra curva.
Decisão do CAI: 30 kg de lastro para o piloto João Cavaca na próxima prova em que participar


Quote
Piloto que protesta: Diogo Calvão
Equipa: STR

Piloto protestado: João Cavaca
Equipa: Berlitz Racing Team II

Momento do replay: Volta 10, na primeira chicana

Volta 10, curva 1 •
O CAI não detetou qualquer incidente na abordagem da primeira chicane na volta 10
Decisão do CAI: Não aplicável


Decisão extraordinária do CAI •
O piloto Diogo Castel-Branco, durante a corrida (principalmente nas voltas iniciais) ignorou as bandeiras azuis continuamente. O CAI considera que o piloto Diogo Castel-Branco responsável por todos os incidentes que o envolveram quando outros os pilotos o estavam a tentar dobrar.
Decisão do CAI: Desqualicação da prova 2 e 50 kg de lastro para o piloto Diogo Castel-Branco na próxima prova em que participar

NOTA do CAI: Se ocorrer um novo incidente no tema de dobragens em que o piloto Diogo Castel-Branco seja responsável, o CAI excluirá o piloto do campeonato, uma vez que considera este comportamento inadmissível.



Análise da via das boxe

O seguinte piloto vai ser punido com uma advertência por não ter respeitado as velocidade de entrada na via das boxes:

Volta 1 • Diogo Castel-Branco
« Last Edit: October 21, 2019, 12: 44 by Comissão de Análise de Incidentes »

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile
Re: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #3 on: October 28, 2019, 17: 02 »
Relatório do CAI - Prova 3 - Donington Park

Volta 1, curva 3 • Na travagem para a curva 1, o piloto André Torres trava demasiado tarde e acaba por embater no piloto Diogo Calvão, sem consequências de maior para este. Como consequência, o piloto André Torres sai de pista e perde algumas posições. O CAI considera o piloto André Torres responsável pelo incidente, dado que é a sua travagem tardia que causa a situação e respetivas consequências. Não será aplicada penalização dado que o piloto responsável foi o único prejudicado com a situação.

Decisão do CAI: incidente de corrida

Volta 1, curva 4 • Na travagem para a curva 2, seguem lado a lado os pilotos André Torres e Ruben Rocha. Os pilotos seguem fazem a curva lado a lado, sendo que na saída da curva ocorre um toque lateral entre ambos. Como consequência, o piloto Ruben Rocha sai de pista e perde o controlo do carro, entrando em despiste. O piloto Ruben Rocha acaba por reentrar em pista mais à frente, ainda sem controlo do carro, e acaba por embater no piloto Davide Cardoso. Houve ainda outros acidentes com os pilotos que seguiam atras do piloto Davide Cardoso, ao tentarem evitar a confusão mais à frente. O CAI considera o piloto André Torres responsável pelo incidente dado que não deixou espaço para o adversário, sendo que tinha muito espaço no interior da curva. O CAI não penaliza incidentes entre colegas de equipa caso sejam apenas esses os envolvidos. Contudo, neste caso houve pilotos de outras equipas que foram prejudicados, pelo que será aplicada penalização.

Decisão do CAI: Drive-Through e 30 kg de lastro para o piloto André Torres na próxima prova em que participar



Quote
Piloto que protesta: João Cavaca
Equipa: Berlitz Tacing Team II

Piloto protestado: Diogo Calvão
Equipa: STR

Momento do replay: minuto 31:43

Volta 27, curva 1 • O piloto Diogo Calvão, ao aproximar-se da curva 1, muda de direção durante a travagem. O piloto João Cavaca, que vinha logo atras, não consegue evitar um toque na traseira do piloto Diogo Calvão. O piloto Diogo Calvão perde ligeiramente o controlo do carro e acaba por perder a posição. O CAI considera o piloto Diogo Calvão responsável pelo incidente, pois conforme as regras gerais, não é permitido mudar de direção na travagem para uma curva. A penalização irá ser atenuada dado que o piloto responsável não tirou vantagem da situação. Decisão do CAI:

Decisão do CAI: advertência para o piloto Diogo Calvão

Quote
Piloto que protesta: João Cavaca
Equipa: Berlitz Tacing Team II

Piloto protestado: Diogo Calvão
Equipa: STR

Momento do replay: 32:04

Volta 27, curva 4 • Na saída da curva 4 seguem muito próximos os pilotos João Cavaca e Diogo Calvão. O piloto Diogo Calvão acaba por dar dois toques na traseira do piloto João Cavaca, acabando por causar um despiste grave a este. O CAI considera o piloto Diogo Calvão responsável pelo incidente, dado que são os seus toques na traseira do adversário que causam a situação e respetivas consequências.

Decisão do CAI: Drive-through para o piloto Diogo Calvão na próxima prova em que participar



Bandeira Vermelha

Volta 1, curva 8 • Na travagem para a curva 8, seguem lado a lado os pilotos Pedro Domingues e Marco Frade. Ao efetuar a curva, o piloto Pedro Domingues fecha a trajetória e não deixa espaço para o piloto Marco Frade, acabando por ocorrer um toque que causa o despiste a ambos, bem como uma grande confusão com quase todos os carros que seguiam atrás dos pilotos mencionados. O CAI considera o piloto Pedro Domingues responsável pelo incidente, dado que fecha a trajetória ao adversário e criou a confusão que levou à bandeira vermelha.

Decisão do CAI: Drive-through e 50 kg de lastro para o piloto Pedro Domingues na próxima prova em que participar



Análise da via das boxe

O seguinte piloto vai ser punido com uma advertência.

Volta 1 • O piloto Davide Cardoso pisou a linha de entrada na boxe.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile
Re: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #4 on: October 28, 2019, 17: 02 »
NOTA DO CAI: o post inicial relativo a Donington Park continha erros. Esse post foi apagado e o post das 17h02, que está agora no tópico, é o correto.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile
Re: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #5 on: November 03, 2019, 23: 22 »
Relatório do CAI - Prova 4 @Poznan

Volta 1, curva 3 • Na travagem para a curva 3, seguem muito próximos os pilotos Davide Cardoso e André Torres. Na travagem, o piloto Davide Cardoso coloca-se lado a lado com o piloto André Torres. O piloto Davide Cardoso opta pela linha mais interior da pista, enquanto o piloto André Torres procura uma linha exterior. Ao efetuarem a curva, o piloto André Torres fecha a sua linha e acaba por tocar no piloto Davide Cardoso, que se manteve sempre na sua linha e sem mais espaço para o interior da pista (já ia em cima do corretor). Acaba por ocorrer um toque entre ambos os pilotos mencionados, sendo que o piloto André Torres acaba por entrar em pião e perde várias posições. O CAI considera o pilto André Torres responsável pelo incidente, dado que muda a sua trajectória para o interior da pista e acaba por nao deixar espaço para o seu adversário. Não será aplicada penalização dado que o piloto responsavel foi o principal prejudicado com a situação.  Decisao do CAI: Incidente de corrida.


Volta 1, curva 3 • Na travagem para a curva 3, o piloto Ruben Costa trava demasiado tarde e acaba por embater na traseira do piloto Diogo Castel-Branco, causando o despiste a este bem como perda de várias posições. O CAI considera o pilto Ruben Costa responsável pelo incidente, foi a sua travagem tardia que causou o incidente e respetivas consequencias. Decisao do CAI: Drive-Through para o piloto Ruben Costa na próxima prova em que participar.


Volta 1, curva 6 • Na travagem para a curva 6, seguem muito próximos os pilotos João Frade e André Giesta. Na travagem, o piloto André Giesta coloca-se lado a lado com o piloto João Frade. O piloto André Giesta tenta a ultrapassagem pelo interior da curva. O piloto João Frade mantém a sua linha e deixa espaço para o piloto André Giesta, mas este acaba por abrir a trajectória a meio da curva e acaba por tocar no piloto João Frade. Ocorre ainda um segundo toque entre os pilotos mencionados. Como consequencia, o piloto João Frade acaba por perder ligeiramente o controlo do carro, perde tempo e fica com alguns danos. O piloto André Giesta continua a tentativa de ultrapassagem nas curvas seguintes e acba por ganhar a posição ao adversário. O CAI considera o pilto André Giesta responsável pelo incidente, dado que muda a sua trajectória para o exterior da pista a meio da curva e acaba por causar o incidente e respetivas consequencias. Decisao do CAI: Drive-Through para o piloto André Giesta na próxima prova em que participar.


Volta 1, curva 7 • Ao chegar à curva 7, o piloto Davide Cardoso reentra em pista de forma segura apos um incidente entre colegas de equipa na curva 6. O piloto Vitor Pita, que vinha atras do piloto Davide Cardoso quando este reentrou em pista, alarga a trajectória e ao fazer a curva acaba por embater no piloto Davide Cardoso. causando a saida de pista a este, que seguia a velocidade algo reduzida e já um pouco para o interior da pista. O CAI considera que ambos os pilotos apresentam responsabilidade no incidente. O piloto Vitor Pita deveria ter noção do carro que tinha reentrado, o piloto Davide Cardoso, estando a rodar ligeiramente mais lento, deveria ter-se mantido mais no exterior da pista. Decisao do CAI: Incidente de corrida.


Volta 1, curva 13 • Na saída da curva 13, o piloto Vitor Pita perde a traseira do carro e atravessa-se à frente do piloto Vitor Costa, que não tem como o evitar e acaba por tocar no piloto Vitor Pita. Ambos os pilotos saem de pista. O CAI considera que o piloto Vitor Pita já tinha perdido o controlo do carro quando se começa a atravessar à frente do piloto Vitor Costa. Decisao do CAI: Incidente de corrida.




Quote
Piloto que protesta : Pedro A Costa
Equipa : Moonlight Racers Motorsport I

Piloto protestado : Diogo Castel-Branco
Equipa : CBPOWER
Momento do Replay : volta 15, minuto 24:33 , curva 1

Volta 15, curva 1 • O piloto Pedro A. Costa trava demasiado tarde e tenta ultrapassar o piloto Diogo Castel-Branco, sendo que acaba por tocar no adversário. Como consequencia, o piloto Pedro A. Costa perde o controlo do carro e entra em piãoe perde 2 posições. O CAI considera o piloto Pedro A. Costa responsavel pelo incidente. Estava muito atrás do adversario no momento da travagem, trava demasiado tarde e embate no adversário ainda em travagem, quando o adversário já estava a fazer a curva. Decisao do CAI: Incidente de corrida.


Quote
Piloto que protesta : Pedro A Costa
Equipa : Moonlight Racers Motorsport I

Piloto protestado : Filipe Gaspar
Equipa : CBPOWER
Momento do Replay : volta 25, minuto 40:10

Volta 25, curva 4 • O CAI não encontrou, no momento mencionado, qualquer situação passivel de análise. Decisao do CAI: Não aplicavel.




Análise da via das boxe

O seguinte piloto vai ser punido com uma advertência.

Volta 3 • O piloto André Torres pisou a linha de saída na boxe.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Membro
  • *****
  • Posts: 328
  • Liked: 17
    • View Profile
Re: Porsche Clubsport Cup: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #6 on: November 10, 2019, 22: 49 »
Relatório do CAI - Prova 5 @Brands Hatch

Volta 1, curva 3 • Na travagem para a curva 3, o piloto Daniel Vieira perde ligeiramente o controlo do carro e chega a sair de pista, retomando a mesma logo a seguir. Logo atrás seguiam lado a lado os pilotos Ricardo Fernandes e Francisco Reis. O piloto Ricardo Fernandes acaba por abrir ligeiramente a sua trajectória, na tentativa de evitar o carro descontrolado à sua frente, e toca lateralmente no piloto Francisco Reis, que sai ligeiramente de pista e perde 2 posições. O CAI considera o piloto Ricardo Fernandes responsável pelo incidente, dado que é a sua ligeira abertura de linha que causa a saída de pista ao piloto Francisco Reis e respectivas consequências. A penalização será atenuada dado que existia à sua frente um carro descontrolado, que o piloto Ricardo Fernandes tentava evitar. Decisão do CAI: Advertência para o piloto Ricardo Fernandes.


Volta 1, entre curva 3 e curva 4 • Na reta entre a curva 3 e a curva 4, seguem muito próximos os pilotos Pedro A. Costa e André Giesta. Quando os pilotos mencionados se encontram lado a lado ocorre um toque lateral entre os pilotos mencionados. O CAI considera que nenhum dos pilotos fez qualquer manobra incorrecta e que apenas seguiram em linhas convergentes, causando o toque mencionado. Decisão do CAI: Incidente de corrida.


Volta 1, curva 5 • Na travagem para a curva 5, seguem lado a lado os pilotos Vítor Costa e André Giesta. O piloto Vítor Costa acaba por travar tardiamente e não consegue virar, acaba por embater na lateral do piloto André Giesta, que não sofre consequências de maior. O piloto Vítor Costa sai ligeiramente de pista, perde algum tempo mas não perde qualquer posição. O CAI considera o piloto Vítor Costa responsável pelo incidente, foi a sua travagem tardia que causou o incidente. Não será aplicada penalização dado que o único piloto prejudicado foi o responsável pelo incidente. Decisão do CAI: Incidente de corrida.


Volta 1, curva 7 • Na travagem para a curva 7, seguem muito próximos os pilotos Daniel Vieira e Ricardo Fernandes. O piloto Ricardo Fernandes, que não se encontrava lado a lado com o piloto Daniel Vieira no momento da travagem, coloca-se no interior da curva. Acaba por ocorrer um toque entre os pilotos mencionados, sendo que o piloto Daniel Vieira não sofre consequências de maior. O piloto Ricardo Fernandes acaba por entrar em despiste. O piloto Davide Cardoso, que seguia logo atrás dos pilotos mencionados, não consegue evitar o carro do piloto Ricardo Fernandes, acaba por embater neste e sai de pista, sendo que perde várias posições. O carro do piloto Ricardo Fernandes, ainda descontrolado, reentra em pista e embate no piloto Marco Frade, que por sua vez entra também em despiste e acaba por causar outros acidentes com os pilotos Filipe Gaspar, André Giesta e Davide Cardoso. O CAI considera o piloto Ricardo Fernandes responsável pelos vários incidentes. No primeiro contacto com o piloto Daniel Vieira, não se encontrava lado a lado no momento da travagem. Na reentrada em pista em marcha atrás, o piloto Ricardo Fernandes apenas aplica os travões após entrar no asfalto, sendo assim responsável pelo despiste do piloto Marco Frade. Os incidentes causados pelo despiste do piloto Marco Frade foram considerados incidentes de corrida, dado que o piloto Marco Frade não tinha qualquer controlo sobre o carro. Decisão do CAI: Drive-through e 50 Kg de lastro para o piloto Ricardo Fernandes, na próxima prova em que participar.


Volta 1, curva 13 • Na saída da curva 13, o piloto Vitor Pita perde a traseira do carro e atravessa-se à frente do piloto Vitor Costa, que não tem como o evitar e acaba por tocar no piloto Vitor Pita. Ambos os pilotos saem de pista. O CAI considera que o piloto Vitor Pita já tinha perdido o controlo do carro quando se começa a atravessar à frente do piloto Vitor Costa. Decisao do CAI: Incidente de corrida.




Não houve qualquer protesto relativamente a esta prova.



Análise da via das boxe

O seguinte piloto vai ser punido com uma advertência.

Volta 20 • O piloto Filipe Gaspar pisou a linha de entrada na boxe.