Author Topic: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)  (Read 767 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile

Neste tópico serão colocadas as decisões da Comissão de Análise de Incidentes (CAI) referentes aos protestos enviados pelos pilotos participantes no campeonato, bem como será colocada a análise do CAI da volta 1 de todas as corridas. Toda a informação relativa ao CAI e às penalizações se encontra patente nas Regras Gerais: Campeonatos de Sim-Racing, nomeadamente no Pontos G e no Ponto H.
« Last Edit: February 14, 2019, 00: 33 by José Almeida »

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Acidentes (CAI)
« Reply #1 on: January 21, 2019, 22: 03 »
Relatório do CAI - Prova 1 - FS Australian Grand Prix @Melbourne


Volta 1, Curva 3 •
O piloto André Vitória trava tarde e embate no piloto Carlos Santos, que já se encontra fora de pista na escapatória. Como o piloto Carlos Santos não está em pista, o CAI não considera que o piloto André Vitória seja responsável pelo incidente.
Decisão do CAI: Incidente de corrida


Volta 1, Curva 5 •
O piloto Leandro Mendonça, na abordagem da curva 5, toca na lateral do piloto André Vitória, entrando os dois carros em pião e bloqueando a passagem para alguns dos pilotos que vinham atrás. O CAI considera que o piloto Leandro Mendonça tinha espaço e devia ter estado mais atento, uma vez que, já em reta lhe tinha dado um toque por não se ter apercebido da presença do adversário.
Decisão do CAI: Drive-through na próxima corrida em que participar para o piloto Leandro Mendonça


Volta 1, Curva 6 •
O piloto Cláudio Fernandes corta a curva 6 por dentro e embate na lateral do piloto Nuno Inácio, projetando ambos os carros para a escapatória. Através da análise do comportamento do carro do piloto Cláudio Fernandes, o CAI conclui que esta situação se verificou devido a lag do piloto Cláudio Fernandes, sendo que, não há qualquer responsável.
Decisão do CAI: Não aplicável


Volta 1, Curva 10 •
O piloto Nuno Vitória sai de pista e reentra de forma perigosa na trajetória fazendo o piloto João Brito ir com as rodas do lado direito à escapatória. Como não houve qualquer toque nem perda de posições por parte do piloto afetado, a sanção é reduzida.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Nuno Vitória


Volta 1, Curva 15 •
O piloto Vítor Costa perde o controlo do carro na saída da curva 15 e é tocado pelo piloto Tiago Lapa. O CAI considera que o toque só aconteceu porque o piloto Vítor Costa perdeu o controlo do carro, não sendo qualquer piloto responsável pelo incidente
Decisão do CAI: Incidente de corrida


Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado:Paulo Sousa
Equipa: PlayTeam
Momento do replay: voltas 22 e 23

Volta 22 • O piloto Paulo Sousa está a receber bandeiras azuis e não cede a posição ao piloto Tiago Monteiro, que o estava a dobrar. O CAI considera que, apesar do piloto Paulo Sousa estar em luta por posições diretas, esteve em condições de ter cedido a passagem ao piloto Tiago Monteiro.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos no campeonato para o piloto Paulo Sousa



Análise da saída da via das boxes

O CAI detetou as seguintes situações em que a linha da boxe foi cruzada na corrida, sendo, cada uma delas, sancionada com uma advertência:

Volta 13 • Leandro Mendonça
Volta 15 • Leandro Mendonça

O CAI não analisou a qualificação, mas irá passar a fazê-lo se as linhas de entrada/saída continuarem a não ser respeitadas nesta sessão.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Acidentes (CAI)
« Reply #2 on: January 28, 2019, 22: 46 »
Relatório do CAI - Prova 2 - FS Bahrain Grand Prix @Bahrain


Volta 1, Curva 1 •
À chegada à curva a seguem muito próximos os pilotos Vasco Lemos, Mário Serafim e Hugo Araújo. Na travagem, estes 3 pilotos ficam lado a lado e tentam efetuar a curvam mantendo as posições. Acabam por ocorrer pequenos toques entre os vários carros, sem consequências de maior para nenhum dos pilotos. O CAI analisou toda a situação e não conseguiu identificar um piloto que seja o principal responsável pelo ocorrido. O CAI entende que a situação foi causada pelo elevado número de carros a tentar efetuar a mesma curva apertada.
Decisão do CAI: Incidente de corrida



Quote
Piloto que protesta: Carlos Rodrigues
equipa: SRTEAM

Piloto protestado: Nuno vitória
Equipa: PM4 Racing

Momento do replay: Volta 24 1ª curva

Volta 22 • O piloto Nuno Vitoria segue atrás to piloto Carlos Rodrigues e trava tarde na travagem para a T1 e tenta a ultrapassagem ao piloto Carlos Rodrigues, acabando por embater neste no apex da curva e ganha a posição ao adversário na consequência da manobra. O CAI considera que o toque é causado pela manobra do piloto Nuno Vitória e a ultrapassagem é assim indevida.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos no campeonato para o piloto Nuno Vitória

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Acidentes (CAI)
« Reply #3 on: February 04, 2019, 19: 57 »
Relatório do CAI - Prova 3 - FS Azerbeijan Grand Prix @Baku


Volta 1, Curva 1 •
O piloto Vitor Costa trava tarde e embate na lateral do piloto Tiago Lapa, ficando o piloto Vítor Costa por dentro numa curva onde já estavam três carros lado-a-lado. Como não houve consequências para nenhum piloto, a penalização é reduzida.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Vítor Costa


Volta 1, Curva 4 •
À chegada à curva 4 seguem lado-a-lado os pilotos Carlos Barbosa e Tiago Lapa. Na abordagem da curva, os dois pilotos seguem lado-a-lado com o piloto Carlos Barbosa do lado de fora. Na saída da curva, o piloto Carlos Barbosa perde muito ligeiramente o controlo do carro e embate no pneu traseiro esquerdo do piloto Tiago Lapa, indo o piloto Carlos Barbosa de encontro ao muro (O piloto Ricardo Marcelino também dá um toque no carro do já parado piloto Carlos Barbosa - incidente que o CAI considera incidente de corrida. O CAI considera que nenhum piloto teve culpa no acidente, uma vez que o piloto Tiago Lapa tinha dado espaço na saída da curva ao piloto Carlos Barbosa.
Decisão do CAI: Incidente de corrida




Análise da saída da via das boxes

O CAI detetou as seguintes situações em que a linha da boxe foi cruzada na corrida, sendo, cada uma delas, sancionada com uma advertência:

Volta 1 • Leandro Mendonça
Volta 2 • Vítor Costa
Volta 4 • Leandro Mendonça
Volta 4 • Carlos Rodrigues
Volta 7 • André Vitória
Volta 15 • Vítor Costa
Volta 23 • Leandro Mendonça
Volta 25 • Vítor Costa



Penalizações de acumulação

O piloto Leandro Mendonça atingiu as três (já tem no total, cinco) advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.

O piloto Vítor Costa atingiu as três advertências (já tem no total, quatro) ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Acidentes (CAI)
« Reply #4 on: February 11, 2019, 21: 40 »
Relatório do CAI - Prova 4 - FS Grand Prix de France @Magny-Cours


Volta 1, Curva 1 •
Ao efetuarem a curva 1 ocorre um toque entre o piloto Pedro Lopes e o piloto Rui Oliveira. Como consequência, o piloto Rui Oliveira acaba por sair de pista e perder algumas posições. O CAI considera o piloto Pedro Lopes como responsável pelo toque dado que tinha bastante espaço para o interior da curva.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos na classificação para o piloto Pedro Lopes


Volta 1, Curva 5 •
Na travagem para a curva 5, o piloto Tiago Lapa perde o controlo do carro e desloca-se para o interior da pista, acabando por embater no piloto Sérgio Azevedo. Como consequência, o piloto Sérgio Azevedo perde o também o controlo do carro e acaba por se gerar um acidente considerável que envolveu ainda outros pilotos. O CAI considera o piloto Tiago Lapa como responsável pelo acidente visto que é o seu toque no piloto Sérgio Azevedo que desencadeia toda a situação.
Decisão do CAI: Drive-through na próxima corrida em que participar e dedução de 30 pontos na classificação para o piloto Tiago Lapa 


Volta 1, Curva 5 •
Na travagem para a curva 5, o piloto Vasco Lemos trava demasiado tarde e acaba por embater de forma ligeira na traseira do piloto Cláudio Fernandes, sem consequências de maior para este. O CAI considera o piloto Vasco Lemos responsável pelo incidente.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Vasco Lemos




Análise da saída da via das boxes

O CAI detetou as seguintes situações em que a linha da boxe foi cruzada na corrida, sendo, cada uma delas, sancionada com uma advertência:

Volta 12 • Mário Serafim
Volta 15 • Carlos Rodrigues
Volta 25 • Vasco Lemos
Volta 26 • Nuno Vitória
Volta 26 • Fábio Costa
Volta 36 • Rui Martins
Volta 37 • Hugo Araújo


Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #5 on: February 18, 2019, 21: 40 »
Relatório do CAI - Prova 5 - FS British Grand Prix @Silverstone

Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado: Hugo Araújo (não tenho bem a certeza pois tenho os replays desativados e foi na Q2)
Equipa: Gaming Events
Momento do replay: volta 1 da Q2

Qualificação - Volta de saída, Curvas 15,16 e 17 • Protesto recebido incide sobre manobra do piloto Hugo Araújo na curva 16, durante a qualificação. O piloto Hugo Araújo ultrapassa adversários excedendendo os limites da pista.
O CAI considera a ultrapassagem do piloto Hugo Araújo como incorreta dado que excedeu os limites da pista para o fazer. Esta manobra acontece numa sessão de qualificação e foi considerada inapropriada. A penalização foi reduzida dado que a ordem em pista não tem tanta relevância na qualificação.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Hugo Araújo
Na análise deste protesto foi detetada outra manobra inapropriada, que acontece uns segundos antes do incidente reportado. O piloto Rui Santos tenta uma ultrapassagem ao piloto Hugo Araújo, trava tarde e acaba por tocar neste último. O CAI considera a tentativa de ultrapassagem do piloto Rui Santos como incorreta, acontece numa sessão de qualificação e foi considerada inapropriada. A penalização foi reduzida dado que o toque não teve consequências de maior.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Rui Santos


Volta 1, Curva 1 •
O piloto Rui Oliveira trava tarde e embate na traseira do piloto Sandro Simões, causando ligeiros danos e perda de um lugar a este. O CAI considera o piloto Rui Oliveira como responsável incidente.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos na classificação para o piloto Rui Oliveira


Volta 1, Curva 4 •
Ao efetuarem a curva 4 ocorre um toque entre os pilotos Pedro Lopes e André Vitória, causando danos nos carros dos pilotos mencionados bem como em carros de outros pilotos que seguiam mais atrás. O CAI analisou vários replays, de vários pilotos e analisou também as imagens dos onboard e transmissão disponíveis, tendo concluído que o incidente ocorre por motivo de lag.
Decisão do CAI: Não aplicável


Volta 1, Curva 11 •
O piloto Rui Oliveira ultrapassa o piloto Fábio Costa excedendendo os limites da pista. O CAI considera a ultrapassagem do piloto Rui Oliveira como incorreta dado que excedeu os limites da pista para o fazer.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos na classificação para o piloto Rui Oliveira


Quote
Piloto que protesta: David Santos
Equipa: Carbor8 racing
Piloto protestado:Hugo Araujo
Equipa: Gaming Events
Momento do replay: volta 28 posição 3200

Volta 28, Reta do Hangar (entre as curvas 14 e 15) • O piloto David Santos segue atrás do piloto Hugo Araújo, no cone aerodinâmico. No momento em que o piloto David Santos se move para a direita com intenção de ultrapassar, o piloto Hugo Araújo efetua um bloqueio através de uma guinada à direita, obrigando o piloto David Santos a desacelerar apesar de depois se deslocar para a esquerda. O CAI considera a manobra do piloto Hugo Araújo como antidesportiva, dado que muda de direção muito tarde, na tentativa de impedir a ultrapassagem do adversário.
Decisão do CAI: Dedução de 30 pontos na classificação para o piloto Hugo Araújo

Quote
Piloto que protesta: José Almeida
Equipa: Codoil Motorsport Engineering
Piloto protestado: Sérgio Azevedo
Equipa: Gaming Events I
Momento do replay: 3451

Volta 31, Reta de Wellington (entre as curvas 5 e 6) • O piloto José Almeida segue atrás do piloto Sérgio Azevedo, no cone aerodinâmico e inicia uma tentativa de ultrapassagem pela esquerda. O piloto Sérgio Azevedo desloca-se também para a esquerda numa tentativa de impedir a ultrapassagem, mas não consegue impedir que o adversário se coloque ao seu lado. O piloto Sérgio Azevedo apesar de ter o carro do outro piloto ao seu lado, continua seguindo para o lado esquerdo e acaba por não deixar qualquer espaço ao seu adversário, que acaba por sair de pista. O CAI considera a manobra do piloto Sérgio Azevedo como antidesportiva, dado que não deixou qualquer espaço para o seu adversário quando este já estava ao seu lado e acaba por causar um incidente a este.
Decisão do CAI: Drive-Through na próxima corrida em que participar para o piloto Sérgio Azevedo



Análise da saída da via das boxes

O CAI detetou as seguintes situações em que a linha da boxe foi cruzada na corrida, sendo, cada uma delas, sancionada com uma advertência:

Volta 16 • Rui Oliveira
Volta 27 • Carlos Rodrigues



Penalizações de acumulação

O piloto Carlos Rodrigues atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #6 on: February 25, 2019, 23: 21 »
Relatório do CAI - Prova 6 - FS Magyar Nagydíj @Hungaroring


Grelha de Partida •
O piloto Tiago Lapa arrancou com os pneus médios quando era obrigado a ter arrancado com os pneus que qualificou, neste caso, com os pneus macios.
Decisão do CAI: Stop n/hold de 30 segundos na próxima corrida em que participar para o piloto Tiago Lapa


Volta 1, Curva 2 •
O piloto Fábio Costa trava tarde e embate na traseira do piloto Vítor Costa, causando ligeiros danos a este. O CAI considera o piloto Fábio Costa como responsável incidente.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Fábio Costa


Quote
Protestante: Sergio Azevedo - GE
Protestado: Vasco Lemos - Codoil
Momento: V10 ultima curva

Volta 10, Curva 14 • Ao efetuarem a curva 10 ocorrem pequenos toques entre o piloto Vasco Lemos e o piloto Sérgio Azevedo. Como consequência, o piloto Sérgio Azevedo perde algum tempo e é quase empurrado para o exterior da pista. O CAI considera o piloto Vasco Lemos responsável pelo toque ocorrido dado que não deixou espaço para o adversário que seguia ao seu lado.
Decisão do CAI: Dedução de 30 pontos na classificação para o piloto Vasco Lemos

Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado: Rui Oliveira
Equipa: Morabia
Momento do replay: Lap 13, 0:50


Volta 13, Curva 8 •
Na travagem para a curva 8 seguem lado a lado os pilotos Tiago Monteiro e Rui Oliveira. O piloto Tiago Monteiro segue pelo interior da curva e é tocado pelo piloto Rui Oliveira, perdendo ligeiramente o controlo do carro e uma posição. O CAI considera o piloto Rui Oliveira responsável pelo toque ocorrido dado que não deixou espaço para o adversário que seguia ao seu lado.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos na classificação para o piloto Rui Oliveira


Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado: João Gouveia
Equipa: GE
Momento do replay: Lap 19 1:16
Quote
Piloto que protesta: Joao Gouveia
Equipa: Gaming Events

Piloto protestado: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Momento do replay: Volta 18 para mim, 19 para o Tiago - curva 10
(estes protestos referem-se ao mesmo incidente)

Volta 19 (Tiago Monteiro) / Volta 18 (João Gouveia) , Curva 10 •
Ao efetuarem a curva 10 ocorre um toque entre o piloto João Gouveia e Tiago Monteiro, acabando ambos os pilotos por sair de pista. O CAI considera o piloto João Gouveia responsável pelo toque ocorrido. O CAI considera que o local e forma escolhidos pelo piloto João Gouveia para permitir a dobragem do piloto Tiago Monteiro não foram de todo adequadas e resultaram no incidente descrito
Decisão do CAI: Drive-through na próxima corrida em que participar param o piloto João Gouveia


Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado: Sérgio Azevedo
Equipa: GE
Momento do replay: Lap 23 0:01
Quote
Protestante Sérgio Azevedo GE
Protestado Tiago Monteiro PM4
Momento Volta 23 T1
(estes protestos referem-se ao mesmo incidente)

Volta 23 , Reta da meta e Curva 1 •
Ambos os pilotos protestam o adversário durante ultrapassagem que ocorre na reta da meta e termina na curva 1. O CAI não detetou qualquer situação ilegal ou passível de advertência
Decisão do CAI: Não aplicável


Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado: Sérgio Azevedo
Equipa: GE
Momento do replay: Lap 34, 1:26


Volta 34, Curva 14 •
O piloto Tiago Monteiro aproxima-se bastante do piloto Sérgio Azevedo ao efetuarem a ultima curva. O CAI não detetou qualquer situação ilegal ou passível de advertência.
Decisão do CAI: Não aplicável


Quote
Protestante Sérgio Azevedo GE
Protestado Tiago Monteiro PM4
Momento Volta 35 T1


Volta 35, Curva 1 •
Na travagem para a curva 1, o piloto Tiago Monteiro trava demasiado tarde e acaba por embater de forma ligeira na traseira do piloto Sérgio Azevedo, sem consequências de maior para este. O CAI considera o piloto Tiago Monteiro responsável pelo incidente.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Tiago Monteiro


Quote
Piloto que protesta: Hugo Araújo
Equipa: GE

Piloto protestado: Tiago Monteiro
Equipa: PM4

Momento do Replay: Volta 37, 3 sector, momento 3638.878


Volta 37, Curva 12 •
Na travagem para a curva 12 seguem lado a lado os pilotos Tiago Monteiro e Hugo Araújo. Ainda em reta os pilotos acabam por se tocar, roda com roda. Os pilotos seguem em contato até ao apex da curva, altura em que se conseguem separar. Ambos os pilotos mantêm a sua posição. O CAI considera a ambos os pilotos foram responsáveis pelo toque ocorrido e que se trata de um contato evitável de ambos.
Decisão do CAI: Incidente de corrida


Quote
Piloto que protesta: Hugo Araújo
Equipa: GE

Piloto protestado: Tiago Monteiro
Equipa: PM4

Momento do Replay: Volta 39, 1 sector, momento 3773.545


Volta 39, Curva 2 •
Na travagem para a curva 2 seguem lado a lado os pilotos Tiago Monteiro e Hugo Araújo. O piloto Hugo Araújo segue pelo interior da curva e é tocado pelo piloto Tiago Monteiro, perdendo ligeiramente o controlo do carro e uma posição. O CAI considera o piloto Tiago Monteiro responsável pelo toque ocorrido dado que não deixou espaço para o adversário que seguia ao seu lado.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos na classificação para o piloto Tiago Monteiro


Final da corrida •
O piloto Mário Serafim só usou um tipo de pneus durante a corrida.
Decisão do CAI: Desclassificação da corrida para o piloto Mário Serafim


• O CAI deixa uma nota que os protestos não devem ser feitos no calor do momento. Protestos futuros onde não há qualquer situação irregular não serão colocados no relatório do CAI.



Análise da saída da via das boxes

O CAI não detetou quaisquer infrações



Análise dos limites da pista

A organização tinha avisado no fórum e voltou a avisar no briefing que, devido ao facto da pista não penalizar de forma automática que iria estar atenta às infrações dos limites da pista nas sessões de qualificação e corrida.

Sessão de Qualificação

O CAI visualizou a melhor volta de todos os pilotos nas duas sessões de qualificação. Se a volta fosse considerada inválida por excesso dos limites da pista, o piloto seria punido com uma advertência. De referir que pequenos excessos, em que as rodas passam muito pouco das linhas brancas, não foram penalizados. Estes foram os pilotos que excederam os limites da pista na sua melhor volta na 1ª qualificação:

Sérgio Azevedo
Mário Serafim
David Santos
José Almeida
Tiago Monteiro
Ricardo Marcelino
Vítor Costa
Leandro Mendonça
Fábio Costa
Pedro Lopes
Nuno Vitória
Vasco Lemos

Estes foram os pilotos que excederam os limites da pista na sua melhor volta na 2ª qualificação:

Sérgio Azevedo
Mário Serafim
David Santos
José Almeida
Tiago Monteiro
Carlos Rodrigues
Tiago Lapa
Hugo Araújo
Rui Oliveira
Rui Santos

Sessão de Corrida

O CAI visualizou as curvas 4, 9 e 11, visto serem as curvas onde os pilotos mais excederam os limites na sessão de qualificação. De referir que o número aqui pode não ser totalmente real, mas nunca será superior ao número real. O CAI não considerou excessos dos limites em que o piloto cometeu um erro ou pequenos excessos (à semelhança da qualificação). Os critérios a serem aplicados são os seguintes:

Quote
Menos de 4: Não aplicável
Entre 5 e 8: Advertência
Entre 9 e 12: Dedução de 15 pontos no campeonato
Entre 13 e 16: Dedução de 30 pontos no campeonato
Entre 17 e 20: Drive-through na próxima corrida em que participar
Entre 21 e 24: Drive-through na próxima corrida em que participar e dedução de 30 pontos no campeonato
Entre 25 e 28: Drive-through na próxima corrida em que participar e dedução de 50 pontos no campeonato
Entre 29 e 30: Stop n/hold de 15 segundos na próxima corrida em que participar e dedução de 50 pontos no campeonato
Mais de 33: Desclassificação da prova 6 e drive-through na próxima corrida em que participar

Estes foram o número de excessos dos limites da pista que o CAI detetou em cada piloto, e a respetiva sanção:

26 cortes • Tiago Lapa - Drive-through na próxima corrida em que participar e dedução de 50 pontos na classificação
25 cortes • David Santos - Drive-through na próxima corrida em que participar e dedução de 50 pontos na classificação
24 cortes • Rui Martins - Drive-through na próxima corrida em que participar e dedução de 30 pontos na classificação
20 cortes • José Almeida - Drive-through na próxima corrida em que participar
18 cortes • Tiago Monteiro - Drive-through na próxima corrida em que participar
18 cortes • Leandro Mendonça - Drive-through na próxima corrida em que participar
17 cortes • Sérgio Azevedo - Drive-through na próxima corrida em que participar
15 cortes • Hugo Araújo - Dedução de 30 pontos na classificação
15 cortes • Fábio Costa - Dedução de 30 pontos na classificação
14 cortes • Ricardo Marcelino - Dedução de 30 pontos na classificação
14 cortes • Paulo Sousa - Dedução de 30 pontos na classificação
13 cortes • Carlos Santos - Dedução de 30 pontos na classificação
13 cortes • Pedro Lopes - Dedução de 30 pontos na classificação
12 cortes • Rui Oliveira - Dedução de 15 pontos na classificação
12 cortes • Mário Serafim - Dedução de 15 pontos na classificação
12 cortes • Nuno Vitória - Dedução de 15 pontos na classificação
12 cortes • Vasco Lemos - Dedução de 15 pontos na classificação
12 cortes • Carlos Miranda - Dedução de 15 pontos na classificação
9 cortes • Sandro Simões - Dedução de 15 pontos na classificação
8 cortes • Rui Santos - Adverência
8 cortes • Carlos Rodrigues - Adverência
8 cortes • Vítor Costa - Adverência
5 cortes • João Gouveia - Adverência
0 cortes • Ricardo Ferreira - Não aplicável



Penalizações de acumulação

O piloto Nuno Vitória atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.
O piloto Leandro Mendonça atingiu as seis advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar (já tinha cumprido uma penalização igual quando chegou às três advertências).
O piloto Vítor Costa atingiu as seis advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar (já tinha cumprido uma penalização igual quando chegou às três advertências).
O piloto Vasco Lemos atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.
O piloto Mário Serafim atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.
O piloto Fábio Costa atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.
O piloto Hugo Araújo atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.
O piloto Rui Santos atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.
O piloto Tiago Monteiro atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma penalização de drive-through na próxima corrida em que participar.

O CAI disponibiliza o número total de advertências que os pilotos que já têm (apenas aqueles que já têm):

6 advertências • Leandro Mendonça
6 advertências • Vítor Costa
5 advertências • Carlos Rodrigues
3 advertências • Nuno Vitória
3 advertências • Vasco Lemos
3 advertências • Mário Serafim
3 advertências • Fábio Costa
3 advertências • Hugo Araújo
3 advertências • Rui Santos
3 advertências • Tiago Monteiro
2 advertências • Rui Oliveira
2 advertências • Sérgio Azevedo
2 advertências • David Santos
2 advertências • José Almeida
2 advertências • Ricardo Marcelino
2 advertências • André Vitória
1 advertência • Rui Martins
1 advertência • Tiago Lapa
1 advertência • Pedro Lopes
1 advertência • João Gouveia




« Last Edit: February 26, 2019, 01: 10 by Comissão de Análise de Incidentes »

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #7 on: March 04, 2019, 21: 31 »
Relatório do CAI - Prova 7 - FS Turkish Grand Prix @Istanbul

Quote
Piloto que protesta: Tiago Monteiro
Equipa: PM4 Racing
Piloto protestado: Pedro Lopes
Equipa: Gaming Events
Momento do replay: última volta da Q2

Qualificação - Volta 6 do Tiago Monteiro, Curvas 11 • O piloto Pedro Lopes partiu o motor do carro e manteve-se em pista e na linha de corrida, perturbando os pilotos que seguiam em volta lançada na qualificação. O piloto Tiago Monteiro acabou por embater, com velocidade considerável, na traseira do piloto Pedro Lopes. O CAI considera que o piloto Pedro Lopes deveria no mínimo ter-se afastado da linha de corrida, assim que se apercebeu que tinha o motor partido. Quanto ao acidente resultante, o piloto Tiago Monteiro segue normalmente a linha de corrida e não faz qualquer ajuste à sua trajetória ou velocidade, apesar de estar um carro à sua frente, acabando por embater neste. O CAI considera assim que o acidente poderia ter sido facilmente evitado pelo piloto Tiago Monteiro, pelo que a razão do mesmo não será atribuída ao facto protestado
Decisão do CAI: advertencia para Pedro Lopes (manter-se na trajetória ideal quando já não estava em volta lançada - Ponto E; alínea 3)

• O CAI não detetou quaisquer infrações na volta 1 da corrida.



Análise da saída da via das boxes

O CAI não detetou quaisquer infrações.
« Last Edit: March 04, 2019, 23: 45 by Comissão de Análise de Incidentes »

Offline Comissão de Análise de Incidentes

  • Administrador
  • Estagiário
  • *****
  • Posts: 306
  • Liked: 17
  • Reputação: 0
    • View Profile
Re: Formula Series 2019: Comissão de Análise de Incidentes (CAI)
« Reply #8 on: March 11, 2019, 22: 31 »
Relatório do CAI - Prova 8 - FS Grande Prêmio do Brasil @Interlagos


Volta 1, Curva 1 •
Na travagem para a curva 1 ocorre um pequeno toque entre o piloto Vítor Costa e Mário Serafim, sem grandes consequências para este (Mário Serafim). O piloto Paulo Sousa que seguia atras do piloto Vítor Costa acaba por não conseguir travar e toca no piloto Vítor Costa, sem grande consequência para este (Mário Serafim). O piloto Carlos Miranda que seguia atrás do piloto Paulo Sousa acaba por nao conseguir travar e embate no piloto Paulo Sousa, causando despiste e danos a este. O CAI considera o piloto Carlos Miranda como responsável incidente que causou danos, os restantes toques foram considerados incidentes de corrida.
Decisão do CAI: Dedução de 15 pontos no campeonato para o piloto Carlos Miranda


Quote
Piloto que protesta: Carlos Rodrigues
Equipa: SR Team

Piloto protestado: Rui Oliveira
Equipa: Morabia Zero

Momento do Replay: Volta 3 setor 2

Volta 3, Curva 10 • O piloto Rui Oliveira trava tarde e acaba por embater lateralmente no piloto Carlos Rodrigues. Apesar de efetuarem a curva lado a lado e em contato, o toque nao resultou em consequências de maior e não houve perda de posições. O CAI considera a manobra do piloto Rui Oliveira como condução agressiva, dado que é a forma como aborda a curva que causa o toque
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Rui Oliveira

Quote
Piloto que protesta: Carlos Rodrigues
Equipa: SR Team

Piloto protestado: Rui Oliveira
Equipa: Morabia Zero

Momento do Replay: Volta 4 setor 1 (final da reta da meta/T1 e T2)


Volta 4, Curva 1 •
Decisão do CAI: Não aplicável


Quote
Piloto que protesta: Carlos Rodrigues
Equipa: SR Team

Piloto protestado: Rui Oliveira
Equipa: Morabia Zero

Momento do Replay: Volta 4 setor 2 (minuto 1:00 da volta)


Volta 4 , Curva 10 •
O piloto Rui Oliveira trava tarde e acaba por embater de forma ligeira na traseira do piloto Carlos Rodrigues e sem grandes consequências para este. Em seguida, o piloto Carlos Rodrigues trava a fundo de forma inesperada e acaba tocado novamente pelo piloto Rui Oliveira. O CAI considera o toque inicial do piloto Rui Oliveira como responsabilidade deste, dado que travou tarde. A causa do segundo toque é atribuída ao piloto Carlos Rodrigues, por condução imprevisível.
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Rui Oliveira
Decisão do CAI: Advertência para o piloto Carlos Rodrigues

Quote
Piloto que protesta: Carlos Rodrigues
Equipa: SR Team

Piloto protestado: Rui Oliveira
Equipa: Morabia Zero

Momento do Replay: Volta 17 setor 2


Volta 17 , Curva 5 •
O piloto Rui Oliveira tenta a ultrapassagem ao piloto Carlos Rodrigues quando este já estava a meio da curva, tentando passar por cima do corretor interior. O piloto Rui Oliveira acaba por tocar no piloto Carlos Rodrigues, causando saída de pista a este (e quase despiste) e ultrapassa de forma indevida. CAI considera o piloto Rui Oliveira como responsável pelo incidente, dado que não estava lado a lado na entrada da curva, efetua uma ultrapassagem invalida e perigosa
Decisão do CAI: Dedução de 30 pontos no campeonato para o piloto Rui Oliveira




Análise da entrada da via das boxes

O CAI detetou as seguintes situações em que a linha da boxe foi cruzada na corrida, sendo, cada uma delas, sancionada com uma advertência:

Volta 1 • Leandro Mendonça
Volta 2 • Leandro Mendonça
Volta 14 • Rui Oliveira
Volta 15 • David Santos
Volta 16 • Tiago Lapa
Volta 17 • Ricardo Marcelino
Volta 18 • Vasco Lemos
Volta 19 • Vítor Costa
Volta 19 • Carlos Rodrigues
Volta 22 • Fábio Costa
Volta 34 • Carlos Rodrigues
Volta 34 • Vítor Costa
Volta 36 • Ricardo Marcelino



Penalizações de acumulação

O piloto Carlos Rodrigues atingiu as seis  advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma dedução de 50 pontos no campeonato (equivalente a drive-through, mas, sendo esta a última corrida, a mesma não pode ser aplicada).

O piloto Rui Oliveira atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma dedução de 50 pontos no campeonato (equivalente a drive-through, mas, sendo esta a última corrida, a mesma não pode ser aplicada).

O piloto David Santos atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma dedução de 50 pontos no campeonato (equivalente a drive-through, mas, sendo esta a última corrida, a mesma não pode ser aplicada).

O piloto Ricardo Marcelino atingiu as três advertências ao longo do campeonato, o que significa que terá uma dedução de 50 pontos no campeonato (equivalente a drive-through, mas, sendo esta a última corrida, a mesma não pode ser aplicada).