Author Topic: Bioshock  (Read 1319 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Offline Pedro Barbosa

  • Lenda
  • *****
  • Posts: 3318
  • Liked: 182
  • God judges our enemies, we arrange the meeting.
    • View Profile
Bioshock
« on: February 11, 2008, 20: 30 »


O projecto começou à uns bons anos quando a Irrational Games andava à procura de uma editora par o jogo, mas as respostas era do tipo "isso é mais um fps...." não se enganavam muito da realidade, mas não é um mero fps, mas sim um misto de FPS com um pouco de RPG e point an click, que resulta da melhor forma para a imersão no jogo.

Usando o motor Unreal Engine 3 (usado em Gears Of War, R6:Vegas, UT3 entre outros) Bioshock trata da história de um personagem que ao fazer a travessia do Atlantico de avião sofre um acidente a meio do oceano. Ao sobreviver ao acidente tentamos encontrar um lugar seguro, neste caso um farol que nos vai dar acesso a uma gigantesca cidade submersa que nos trás alguns probleminhas a enfrentar.

Sobreviver e ajudar um personagem guia são talvez os nossos objectivos principais.

Entre o história do jogo vamos ter que completar puzzles, conhecer novos personagens matar muita gente (mutantes) e tomar decisões que podem mudar o rumo do jogo, como é o caso de matar ou salvar as Little Sisters (meninas de 10 anos mutantes) de umas criaturas chamada BigDaddys.

O Visual não foge muito do que já conhecemos de jogos com o mesmo motor, mas todos os efeitos, movimentos e luzes dão-lhe grande credibilidade e imersão.

O som é espétacular! Desde ao som do metal a sofrer deformações com a pressão da água, aos diálogos, ao som das armas, tudo é belo.

A física é optima, mas ainda assim nada que não tenhamos visto anteriormente.

Mas o ponto alto são mesmo os efeitos de água! Nunca se viu agua como esta num jogo, diferente das simples texturas moveis que costumamos ver, tridimencional, interactiva.... em certos momentos, faz-nos mesmo sentir molhados, lindo!

A história é simplesmente diferente, assim como o FPS em sim.

Com uma longevidade de 20 horas e os diferentes rumos que se podem tomar, este jogo pode mesmo não ter fim!

Se estão à espera de novos jogos desta temporada e já não sabem o que jogar, Bioshock é uma boa aposta, ou melhor uma excelente aposta! Podem gostar, podem detestar, mas pelas reviews...... e pela experiencia de jogo, detestar é quase impossivel.

Offline Filipe Galego

  • Fundador
  • Lenda
  • ******
  • Posts: 28246
  • Liked: 413
  • Do you like what you see? Join us!
    • View Profile
    • PTSims
  • Simulation Hardware: Fanatec GT2+G25 pedals+CH full Hotas+TrackIR4Pro
Re: Bioshock
« Reply #1 on: February 11, 2008, 20: 47 »
Para variar joguei pouco mas adorei a envolvencia e o que mais me impressionou foi o som. Graficamente está também muito e com alguns detalhes soberbos que criam um excelente ambiente.
Compreendo que haja quem não goste pois é sem dúvida um jogo diferente mas também vale por isso...

Offline Pedro Barbosa

  • Lenda
  • *****
  • Posts: 3318
  • Liked: 182
  • God judges our enemies, we arrange the meeting.
    • View Profile
Re: Bioshock
« Reply #2 on: February 11, 2008, 20: 56 »
Este jogo realmente ou se ama ou se detesta, eu pertenço ao primeiro grupo, e la ando eu perdido por rupture as kinhebtas da manha a dar saltos na cadeira.
Axo sinceramente k este sim, dava um filme...chamem o Tim Burton  :biggrin:

Offline Filipe Galego

  • Fundador
  • Lenda
  • ******
  • Posts: 28246
  • Liked: 413
  • Do you like what you see? Join us!
    • View Profile
    • PTSims
  • Simulation Hardware: Fanatec GT2+G25 pedals+CH full Hotas+TrackIR4Pro
Re: Bioshock
« Reply #3 on: February 11, 2008, 21: 00 »
ah sim o Tim neste ia sentir-se em casa...LOL

Offline Berto Carvalho

  • Membro
  • **
  • Posts: 310
  • Liked: 0
    • View Profile
Re: Bioshock
« Reply #4 on: February 12, 2008, 11: 20 »
O que me veio sempre à cabeça quando o joguei é "que pena", pena porque há aqui tanto, mas tanto potencial desperdiçado. A direcção artistica é fantástica, todo o mundo criado é de elevadissimo nivel, infelizmente o resto do jogo não está ao mesmo nivel.

Basicamente o jogo é um Doom3, passamos a vida em corredores a disparar contra tudo o que mexe, com a diferença que Bioshock nunca nos assusta, nem com sustos baratos que o Doom tinha, o ambiente de Rapture nunca chega a ser desconfortável (como o era no System Shock 2).
É super cansativo e aborrecido, basicamente temos sempre de ir a sitio x buscar y para abrir porta z (mais pareço um moço de recados) e infelizmente não passa disto, os niveis são repetitivos (Fort Frolic e o ultimo nivel são bons) e isto acaba por aborrecer, nunca tenho grande vontade de jogar, é "secante".

Em termos de história, em comparação com o que é standard nos fps actuais é bastante positiva, e tem twists interessantes, mas na minha opinião a maneira que é contada não é a melhor (vozes off e gravações). Mas mesmo sendo boa está a anos-luz da história de Half-Life.

As armas são as standards nos fps, os plasmids são interessantes e podem dar alguma variedade aos combates, mas também dá para vencer os combates sem nunca as usarmos, são mais um brinquedo. Os inimigos são repetitivos, os Big Daddys são interessantes, mas também se tornam repetitivos.

As Little Sisters sofrem do mesmo mal do jogo, boa ideia (a primeira little sister é um bom momento) mas cai na repetição de tal modo que nunca consigo criar algum laço com elas.

Mas o pior acaba mesmo por ser o final, é facilimo, eu salvei todas as Little sisters (à excepção de uma) elas ajudam-me no fim  (num dos finais mais meh... de sempre) e fico com o final "mau"? Derrepente fico um ditador que quer conquistar o mundo?! As minhas acções durante o jogo não tiveram nada haver com o final.


Quem leu isto deve pensar que odeio o jogo, longe disso, é um... bom jogo, um bom fps, mas está muito longe do hype que foi criado à volta dele, e como disse tem muito potencial desperdiçado, mas também tem optimos momentos, a primeira luta contra o Big Daddy é emocionante, a primeira vez que estamos à frente da Little Sister é muito bem feita, a introdução é excelente, a banda sonora e o voice acting estão bem conseguidos, o nível de Fort Frolic é do melhor.